sábado, 3 de maio de 2008

Relatório do dia 26/04/2008

EXTRA! EXTRA!

Depois de um tratamento intensivo, as nossas besteirologistas estão de volta! E o melhor, com um ingrediente a mais:

A DOUTORA GASPARZINHO!




(Nova equipe médica da U.B.I)


Pois é, pois é, agora somos uma EQUIPE médica. Drª Gasparzinho (Qualquer semelhança com o fantasma camarada é mera coincidência) é percussionista! Toca um pandeiro como ninguém! Cêis precisam ver. De certo que ela demora um pouco pra aprender os passos das danças e mata as crianças e os pais de rir, mas ninguém é perfeito, né gente? Pelo menos como especialista besteirológica ela cumpre bem o papel.
Bem vinda, Drª!
Tinha 62 crianças, a gente nunca viu o hospital lotado dessa forma. De início eu e a Drª Pipoca ficamos apreensivas, achando que a Drª Gasparzinho iria se intimidar, ou ficar com medo de tanta criança, mas ela fez mais sucesso que a gente!

Já no corredor tinha criança, mas estava dormindo, entramos nos primeiros quartos e até aí tudo bem, o começo é sempre tranqüilo e transitável, porque depois, a gente tem que nadar por cima das crianças!

Chegamos lá na hora exata! A HORA DA SOPA, mas nem a Drª Pipoca, nem a Drª Gasparzinho deixaram eu roubar, digo, negociar um pouco de sopa com as crianças. Elas insistem em monitorar a minha dieta! E as crianças loucas para que eu tomasse mesmo a sopa por elas.

Fizemos as visitas aos quartos, alguns bens recebidos, outros mais resistentes, alguns eufóricos e outros que nos expulsavam com um super choro! Fazer o que, criança tem mesmo medo de médico, o bom é que na maioria dos casos, quando sabem que somos besteirologistas, logo caem nas nossas graças.

E em homenagem às sogras, a Drª Gasparzinho resolveu levar língua de sogra pra todo mundo, porque, segundo ela, todo o resto era muito chato!

Como tinha MUITA criança, a gente foi pra brinquedoteca interagir com aquelas que podiam sair dos quartos, foi um tal de dança do quadrado... pensem num trem que dava trabalho pra Drª Gasparzinho entender...

A gente ia lá, na maior empolgação: Ado- aaado- essa é a dança do quadrado... Ensaiamos ensaiou 900 vezes com ela, pra fazer bonito na estréia, né? Mas ela insistia em pular todos os quadradrinhos do chão, não sabia mais que era pra dançar em um único quadrado imaginário!
E pra que eu fui tentar explicar que o quadrado era imaginário?
Daí parou de dançar e ficou tentando imaginar o tal quadrado imaginário!


(O quadrado imaginário)


Depois fizemos todo o trajeto de despedida das crianças e seguimos de volta para o nosso consultório de INUTILIDADES.

Bem, mas esse sábado tem outra visita, esperamos que com menos crianças e que a Drª Gasparzinho tenha treinado o suficiente pra não matar a gente de vergonha!

Ósculos e amplexos a todos

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Satisfação!

Por motivos de força maior maioral, o comitê da UBI composto por uma extensa mesa de doutores, decidiram que a Doutora Pipoca Bítchen e a Doutora Frouxilda Fofolete precisavam reciclar as baterias e renovar o estoque de especializações.

Elas foram para uma Universidade de Clowns e já que chamavam elas tanto de palhaças, elas resolveram adentrar na brincadeira.

Então estão fazendo especialização em mágicas cretinas, cambalhotas desengonçadas, acrobacias acrobacióticas e trucagens hollywoodianas. Para isto elas estão treinando com os mesmos caras que preparam os atores de Matrix, Karatê Kid e Xuxa e os duendes.

Aguardem e confiram.

Ou confiram agora e aguardem depois
video

domingo, 16 de setembro de 2007

Relatório do dia 15/09/2007.

Mais um relatório saindo fresquinho do forno!
Quer dizer, nem tão fresco, que isso é coisa de frutinha... rs.
Do contrario dos outros dias, o hospital estava LOTADO parecia uma festa de aniversário depois da farra que fizemos. Mas vamos por ordem nesta “budega” e começar do começo.
Bem, assim que a gente chegou tinha um bebêzinho, mó folgado o garoto, estava lá, deitadão, acho que fazendo bronzeamento artificial, coisa chique, viu? Estava até de tapa-olho, acho que para tirar uma soneca! Na próxima encarnação quero vir bebê! Anotem, por favor.
Drª Pipoca até quis me enrolar dizendo que aquilo era uma encubadora e tudo o mais, mas não me convenceu, porém, olhei pra ela e disse: - Sei Drª Pipoca, acredito!!!


(VIDA BOA!!!)


Parece que o hospital estava esperando a gente, pois assim que entramos no primeiro quarto, pois ouvimos um chamado megafônico estridente saindo diretamente das goelas duma bonequinha e quando olhamos pra traz tinha umas 958 crianças rindo da gente!!!
Mas olha se podemos com isso, a gente conversando e o povo rindo da nossa cara.

Cumprimentamos toda aquela turma e entramos no segundo quarto e quem estava lá era uma amiga de loooooooonga data, a Lelê! Ela estava esperando a gente e tudo, até tinha dito a sua mãe que achava que a gente não ia mais, e ficou bem feliz quando a gente apareceu. Ela foi novamente a nossa Insistente ops, digo, Assistente do dia! Parecia uma sombra minha e da Drª Pipoca. Ao sairmos do quarto dela e olhamos pra porta, mais crianças, mais enfermeiras, mais gente! Bem, já que todo mundo saiu do quarto vamos pra brinquedoteca sem brinquedo.

(Lá vai a bola girando na roda!)

Gente, foi uma FESTANÇA! Era tanta criança, tanta criança, que parecia mesmo uma festa de aniversário. A gente cantou váaaarias músicas, a gente dançou, brincou de estátua, brincou de passar a bola, de voley, de massinha, de bolinha de sabão, brincamos até de inventar historinhas... Uma menina, a Clara, contou uma história meio sem pé, nem cabeça e nem final sobre um Lobo que tinha uma boca de leão. Eu hein, vai saber...


(A Clara e a nossa festa)

Já estava escuro quando a gente se despediu dessa turma toda! Mas antes de sair, tinhamos que fazer uma visitinha especial a fazer, um menino que por causa de uma parasilia corporal (preguicismo agudo, diagnostiquei) não podia sair do quarto. O Marcelo. Suuuuuuuuuuuper gente fina ele. Como ele não podia sair do quarto ficou só olhando pelo vidro do quarto dele a festa que a gente fez com a turma lá fora. Então se o Marcelo não pode ir à festa, A festa vai até o Marcelo! Chegando lá ele me disse que nunca tinha tomado banho de piscina na vida dele, então fizemos com muito fôlego uma piscina de balões! Daí ninguém mais faz inveja ao Marcelo, pois agora ele tem uma piscina de balões particular.

(Drª Pipoca e o sorriso da INVEJA)

Drª Pipoca morreu de inveja, pois ela não tinha uma e ficou enchendo o saco porque queria porque queria uma piscina assim também. Prometi uma para ela só para ela parar de encher o saco! Mas demos uns mergulhos legais na piscininha dele!!!
Daí sim, depois disso fomos embora, Drª Pipoca até tentou se esconder dentro de um quarto para poder ficar lá com as crianças, mas a minha Insistente Lelê a achou e dedurou!
Valeu Lelê! Essa Pipoca não tem jeito mesmo.


Sem horas e sem dores, ficamos por aqui e até o próximo sábado!
Ósculos e amplexos.

domingo, 9 de setembro de 2007

Olá pessoas e pessouos.

Hoje a visita foi feita por mim, Drª Frouxilda e a Drª Pipoca e a Drª Fofolete, mais a Doutora Bítchen. Graças a Deus tinha pouquissimas crianças, e metade delas, com medo de palhaços. (Ainda não entendo onde elas vêem tantos palhaços) Acho que tem fantasmas de narizes vermelhos lá viu?
Somos DOUTORAS!!! Só depois de explicada a situação é que elas deixam a gente entrar...
Começamos pela sessão de queimados e tinha um garoto, o Luquinhas, que nos expulsou com seu choro megafônico anti doutores palhaços. Pulamos de quarto e visitamos uma menina, a Andressa, que tinha uma mãe hiper fashion, com uns cabelos bem bonitos e esvoaçantes.


(Drª Pipoca e a menina com a mãe dos cabelos arrasantes)

Conversamos e fomos pro quarto ao lado... Chegando lá tinha uma menininha que resolveu fazer greve de fala, de fome e até de sorrisos, mas ela deixou a gente entrar!!! ÊBA!

Fizemos bolinhas de sabão, cantamos, e até trocamos receitas de sopinhas, ela disse que não tomava a sopinha do hospital porque a da vovó dela tinha batatinha e era muito gostosa, eu disse a ela que em Chuchu da Serra tinha sopa de chocolate com pirulitos e chicletes, Hummm, é uma delicia de sopinha, mas ela mesmo assim, preferiu a da vovó dela. Irredutível que estava, foi subornada, ops, digo, convencida a tomar a sopa ieca do hospital porque dissemos que se ela tomasse tudinho, nós daríamos a ela um mega-ultra-fazedor de bolinhas de sabão! (Não é mais legal que o dela do Bob Esponja, mas pelo menos ela iria se distrair). Seu avô nos disse que encontrou mais doutores palhaços como a gente lá em Salvador e então resolvemos mandar lembranças pros colegas né?! Ele viu que a menina foi tão mimada que disse que queria ficar lá doente também! Só porque queria estourar umas bolinhas de sabão! Tá bom vô, a gente deixa você brincar também! Rsrsrsrsrs. Essa menininha também sabia cantar muitas músicas, ela cantou a músga da Barbie Girl e eu e a Drª Pipoca demos UM SHOW de Esculhamba Music, depois cantou um bocadinho de Latino e nós fizemos uma Festa no apê no quartinho da menina!

Visitamos os poucos quartos que faltavam, tinha muito bebê dormindo!
Psiiiiiu, tinhamos que falar baixinho assim!


( Essa é uma das que foi acordada "sem querer" por nós")


Daí encontramos umas enfermeiras "folgadas" tirando uma preguicinha numa cadeira, pense que cabia gente alí... Então já que estava aquelas duas na maior folga, eu como boa baiana fui tirar uma preguicinha também, mas fui expulsa e puxada pela Drª Pipoca que me lembrou que tinha mais crianças nos esperando!





Entramos então num último quarto e quem estava lá era um velho amigo, o Caique, que havia passado por lá 3 semanas atrás, Doutora Pipoca e o seu faro crianciolístico ( faro detector de crianças), confirmou que o conhecia e deu o dia, hora que o tinha visto e até falou quantas remelas ele tinha no olho na época! Ele nos viu e já abriu aquele sorrisão ENORME. Demos uns balões a ele e o danado estourou todas! Resolvemos então jogar uma partidinha de voley... Ele dentro do bercinho e a nossa rede era a grade do berço, eu logicamente do outro lado. Eu fazia Poim! E ele Poim. Eu: Poim-Poim e ele: Poim-poim! Foi uma partida super acirrada, era tanto Poim, Poim, Poim, Poim que só vendo! Drª Pipoca registrava a partida e era a juiza também! O Caique tem uma risada gostosa que só vendo!!! Ele parece aqueles bonequinhos de desenhos japoneses de risadinha de olho fechado, só que loiro e de olho verde, enfim, vocês entenderam! Rs.
Se não, confiram aqui:


video
Então foi isso, beijo e amplexos a todos ocêis.

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Relatório do dia 25/08/2007.

OIá sem horas e sem dores!
Esse é um relatório retardado. Não retardado totalmente retardado, mas meio lerdo. Nesse sábado, como não poderia deixar de ser, a visita foi super legal. Entramos no hospital e demos de cara com uma pititica de fralda descartável e que tinha o nome mais bonito eu já vi na vida. Ela se chama Gabriela, não sei porque, mas ela era toda alegre, carinhosa e como não podia deixar de ser, desastrada. Se machucava toda hora, ia atrás da gente o tempo todo e se batia no soro dos outros bebês, enfim... Uma GABRIELA NATA! Assim que fomos apresentadas fomos brincar de pega-pega. Eu corri atrás dela, depois ela veio atrás de mim! Ufa, quase que ela me pega!


Como tinha muitos bebezinhos, fizemos muita bolinha de sabão!Muita mesmo, foi uma farra!
Tinha um garoto que se chamava Elvis, adorei porque eu comecei a cantar Love me tender pra ele com o meu violão imaginário:
“Love me tender,love me sweet,never let me go.You have made my life complete,and I love you so.”

Ele não entendeu nada, mas tudo bem.
Uma coisa bacana é que tinha alguns papais lá no hospital, e eles cuidam direitinho dos seus filhotes hein?!

Tinha um garoto lá que puxa, ele tinha medo de tudo! Até de palhaço, mas convencido de que eu não era uma palhaça, ele deixou a gente entrar no quarto e bater um papo. Conversamos muito e eu pude perceber o quanto ele era carinhoso, ele só não gosta de palhaço, oras! Cantamos, dançamos, conversamos muito e brincamos de acertar as bolinhas de sabão com a super marreta anestésica, pra ir embora eu tive que suborna-lo pra ganhar um beijinho. Ofereci massinha de modelar em troca de um beijinho, e ele aceitou e ainda me ajudou a sair do quarto dele já que eu fiquei presa entre a janela e a vidraça!




(Papai e o pequeno Davi abismado que o pai tenha virado um palhaço)

Ainda bem que nessas horas eu tenho a Drª Pipoca Bíntchen porque além de modelo, médica, enfermeira, jogadora de amarelinha, picotadora oficial de papel ela ainda tem uma força danada! Ela sempre me salva dessas enrascadas...
Feito o resgate da vidraça, quando íamos finalizando a nossa visita tinha um bebê tomando uma nebulização e pra acalma-lo eu fiz bolinhas de sabão pra distrai-lo, era possível ver seus olhinhos seguindo as bolhas e o seu sorriso por trás daquela fumaça branca!

(Bolinhas de sabão catalizadoras de atenção)
Então foi isso pessoal, a nossa visita se estendeu a isso e sábado que vem tem mais, com a esperança de que os “calouros” em Besteirologia da FBI – Faculdade de Besteirologia Intensiva, já possam ir pra sua primeira consulta.
E pra encerrar um O que é, o que é.

O que é, o que é, tem duas cabeças, quatro braços e três pernas? Semana que vem tem a resposta!

Ósculos e amplexos a todos.


(Drª Pipoca e a Ra-í-ssa)

domingo, 19 de agosto de 2007

Relatório do dia 19/08/2007.

Oláááááááá Enfermeira!

Essa semana aconteceu algo que me deixou e à Drª Pipoca muito, muito, muito, muito chateadas, pois a minha nave espe[a]cial que me traz toda semana de Chuchu da Serra deu um peripaque na repimboca da parafuseta, e eu não pude ir ontem. Dizem que sempre devemos procurar médicos quando estamos doentes, e é verdade que eu andei sentindo meu coraçãozinho apertado, tristinha, e resolvi me consultar com a Drª Pipoca; ela diagnosticou que aquilo era mal de Borochô, uma doença estranha que é causado pelo mosquistinho do Borococholium e me receitou doses extraordinárias de gargalhadas e disse que dançar na frente do espelho resolveria. Me cobrou o seu chocolate de toda consulta (Ela não trabalha de graça mesmo) e me levou no domingo para fazer visitinhas.

Então, domingo é o dia mais paradinho da semana. Tem poucas crianças QUE BOM NÉ?! Sinal de que aquela galerinha que a gente visita sempre aos sábados, no domingo já vão pra casa!

Chegamos e fomos barradas no baile Ouô-ô! A moça estava engraxando, brilhando, coisando, lustrando o chão! Aff, achei a palavra! Ela disse que a gente ia começar pela brinquedoteca.
Pois bem, fomos, assim que cheguei lá toquei na mão do Victor que estranhamente grudou na minha! Isso mesmo, nossas mãos grudaram! Isso é que é química!!! Foi necessária a ajuda da Drª Pipoca pra nos separar. Feito o transplante nós fizemos bolinhas de sabão pra galerinha e quebramos todas as regras e saímos sambando e dançando naquele chão pra lá de “brioso”. Fomos na sessão de queimados visitar o nosso ilustrissississímo amigo-quase-doutor-palhaço Gigi, mas tivemos a excelente notícia de que ele tinha ido pra casa na quarta! Ele disse que ia me visitar em Chuchu da Serra, vou esperar pra ver.


(Drª Fofolete e o grude de mãos com o Victor, cirurgia feita pela Drª Pipoca)

Tinha uma menina de tecido de bolinhas tão amarelinha, ops, não, era um biquíni de bolinhas amarelinhas. Ops, não era nada disso, mas era um hobby lindíssimo vermelho de bolinhas. Tentei encher um balão pra ela, mas o balão ganhou vida e saiu voando por todo o quarto da Fernanda. Toda vez que tentava encher o balão ele pulava da minha boca e saia voando, isso rendeu boas gargalhadas. Bem, ela sabe onde fica Chuchu da Serra!

Demos uns sustos nas enfermeiras, conversamos em bebebês com um menininho e nos corredores conhecemos uma menina que não falava, mas misteriosamente dava choques, era só pegar nela que brrrrrrrr, eu tomava um choque, eu hein! Ela podia não falar, mas que se divertia horrores com os choques que deu em mim e na Drª Pipoca, isso sim ela fazia bem.

Quase no fim da visita, teve uma mãe que disse: - Ei, tem um menininho aqui ansioso pra ver vocês.

Então nós prescrevemos bolinhas de sabão sabor melancia para uns bebês e fomos no quarto do Ricardo. Mas gente, sério, PÁRA TUDO! A porta do Ricardo não deixava a gente entrar!!! Juro que eu tentei de tudo mas se eu ia de frente ela nos espremia, daí pedimos ajuda a ele pra entrar né?

(Segura o meu nariz)

Então ele disse:
- Fecha os braços! Fechamos, e a porta encolheu ainda mais.
- Entrem de ladinho. E nada. A porta espremeu o meu popozinho.
Então a Drª Pipoca que só porque achou que tinha olhos azuis com os óculos especiais arrumou um sobrenome no hospital, Agora ela é a Drª Pipoca Bíntchen. Então, voltando... Onde eu parei mesmo?! Ah, na porta que encolhe...

Então, a Drª Pipoca agora Bíntchen sugeriu que ela viesse nas minhas costas, e deu um pulo, não é que dessa vez foi? E foi tanto que quase caímos em cima do Ricardo. Ufa, foi por pouco! Mas que portinha hein?!

Outro fato cientificamente esquisito foi que quando cumprimentei o Rick minha mão grudou na mão dele também. Eu hein?! Precisei do auxilio da Drª Pipoca pra fazer outra cirurgia, só que ela usou tanta força, tanta força, mas tanta força que me jogou pra dentro do banheiro do quarto dele. Ai ai, e pra sair? Como ia fazer? Ainda bem que eu tinha a Drª Pipoca e sua super força que me arrancou com um guincho do vaso! Valeu Drª Pipoca. Mas ela exagerou um pouquinho, quase que eu caio em cima do Rick de novo.

Bem, susto passado, de repente nos deu uma vontade imensa de dançar esculhamba music e então pedimos pro Rick pra gente cantar umas músicas, mas ele ficou tímido e disse que não sabia cantar funk. Ah, xá comigo, cantei festa no Apê: Hoje é festa lá no meu apê, tem chocolate até o amanhecer!!! Depois cantamos uma musica que não agradou muito à Drª Pipoca pois cantamos: - Pipoca, ahhh, cheiro de pipoca ta rolando no ar! E em seguida o Rick disse que adora comer pipocas! Isso deixou a minha parceira apreensiva! Resolvi quebrar o gelo e perguntei que música ele mais gostava, daí ele disse que gostava de rock, então... Xá comigo de novo... Fizemos um rock ultra pesado da música do sapo que não lava o pé. Foi I-R-AD-O maluco!!! Voltamos pra brinquedoteca sem brinquedo, conversamos e dessa vez foi a Drª Pipoca que quase não sai de lá.
- Já visitamos todos os quartos?
- Já,Drª Pipoca.
- Já mesmo?
- Já, Drª Pipoca
- Tem certeza? Mesmo mesmo? Você não tem dúvidas?

Eita Lelê, e ela que sempre diz que tem que ficar me avisando do horário porque a gente não pode perturbar muito né? Dessa vez eu que tive que arrastá-la.


(Mas a gente dança móoooointo)

No mais, ficamos por aqui na nossa visita extraordinária de domingo e fiquem atentos que abriremos inscrições pro vestibular da FBI Faculdade de Besteirologia Intensiva!
Venha você ser feito de palhaço, digo, fazer um palhaço, digo, ah, vocês entenderam!

Ósculos e amplexos Da Drª Frouxilda Fofolete e da Drª Pipoca Bíntchen!


domingo, 12 de agosto de 2007

Relatório do dia 12/08/2007.

Olá Sem horas e sem dores!

É com muita felicidade que cá estou eu de novo e novamente de novo para escrever o relatório desta visitinha de sábado, que por incrível que pareça aconteceu no sábado de sol, muito sol. Mas que dia quente, visse?
Bem, voltando pra onde parei... Onde eu parei mesmo?! Ah, lembrei! No relatório.
Então, estava a Drª Pipoca, a Drª Frouxilda Fofolete, a Drª Pipoca, a Drª Fofolete e a Drª Pipoca e também a Drª Fofolete (Desculpa se esqueci de alguém mais).
Começamos nosso dia de “trabalho” trabalisticos andando pelos corredores, cumprimentamos as Oláaa enfermeiras e logo no primeiro quarto encontramos o Pedro que tinha acabado de sair de uma cirurgia e então só podia brincar de competir no ioiô! Conversamos um pouco e fomos pra outros quartos.
Nesse sábado tivemos muitos obstáculos obstaculosos, pois tinha muitas crianças pititicas e elas tinham medo de palhaço, mas ora bolas, onde elas estavam vendo palhaços?! Teve uma menina, a Bia, nossa, como ela só gostava da gente quando nem eu, nem a Drª Pipoca estava olhando! Partimos para alguns quartos e de repente olho pro lado e cadê a Doutora Pipoca? Foi abduzida? Esmagada? Sequestrada? Não, pior, ela esta se mostrando prumas garotinhas, só porque sabia brincar de ioiô! (Ela fez curso de ioiô por telegrama).
Eu tinha ido passar a semana lá em Chuchu da Serra e um certo pardal me deu de presente umas máscaras muuuuuuuito legais, elas então fizeram um sucesso enorme! Era tanto bicho naquele hospital que eu me senti numa floresta!!! A doutora Pipoca ficou linda de Coelhinha, a Luana ficou gatissima de gatinha, o Gigi ( É... Nosso grande amigo Gigi que ainda estava lá, ficou um arraso de cachorrão)




(Drª Frouxilda Fofolete e a gatíssima Luana)



(A metida da Drª Pipoca e o Cachorro Rafa)




(Drª Frouxilda Fofolete, Cachorro Gigi e a Drª Pipoca Coelha)


Como ele vai sair do hospital praticamente um doutor palhaço, pois ele é especialista em estragar mágicas, brincadeiras, fazer bolinhas, ele ainda por cima disso tudo desenha muito bem! Fez um desenho pra mim e tudo durante a semana! A drª Pipoca morreu de inveja, pois era uma rosa Liiiiiiiiiiiiiiiindja!!! Conversamos um bocado com o Gigi, fizemos até campeonato de peão e lógico, que eu ganhei!
Na caminha ao lado tinha uma pititica dos olhos tão azuis, mas tão azuis que chega eram bem azuis, morrendo de inveja a Drª Pipoca também colocou os óculos esp[e]aciais azuis e tirou uma foto pra lá de charmosa com a bonequinha! Ok Doutora Pipoca, você agora também tem olho azul!


(As bonecas de olhos azuis)

Nos despedimos do quarto e fomos visitar a Ingrid, que tinha um celular pra lá de animadississississimo! O celular dela era chiquérrimo, ele andava, dançava, falava, piava, costurava e até fazia ligação! Então resolvemos fazer um super concurso de dança, eu iria competir com a Drª Pipoca e os coleguinhas e mamães iriam julgar! Por mérito, eu deveria ganhar pois eu sou formada em EsculhambaMusic mas pra não deixar a chata da Drª Pipoca triste, as mamães e crianças combinaram pra dar empate.


(O super celular da Ingrid)


(O super campeonato de dança)


Pois bem, visitamos mais quartos [Nossa, como tinha crianças naquele dia] e encontramos o Tiago, Tiago é um menininho que nos seguiu por todo o hospital e quando percebeu que estavamos chegando no dele foi correndo nos esperar e ensaiar uma super música! Lá fizemos um sarau super legal com umas músicas que ele aprendeu com a mãe e montamos uma banda! Isso mesmo, uma banda no quarto. Ele cantava, eu dançava e fazia os vocais e a Drª Pipoca arrasouououou na bateria! Fizemos um pout-pourri com Teresinha de Jesus, Lagarta Pintada e O sapo não lava o pé! Demos por fim uma passada na brinquedoteca sem brinquedo e revemos toda aquela criançada que estavam nos quartos e fizemos bolinhas de sabão, meleca de massinha, competição de ioiô, Ah! Eu a Drª Pipoca conversamos, ou melhor, gargalhamos em bebebês com uma garotinha de 10 meses que não parava de gargalhar olhando pra gente e ficou super feliz com a piscina de balões que a gente fez pra ela.
Já nos despedindo, quase-quase passávamos batido por um quarto mas a mocinha lá gritou:
- Ei!!!!!
Prontamente pedimos desculpas e fomos conversar com a Carol cara de meleca que nos fez charmosamente uma cara de pum pra foto!



(Mas que pum punzoticamente punzótico Carol!)

Quase indo embora também (Nossa, como a gente quase vai embora zilhões de vezes) mas é assim mesmo, toda hora aparece um que quer nos mostrar os seus dotes artisticos. Lembram aquela menina do super-celular? Então ela foi atras da gente pra mostrar que também sabia dançar EsculhamaMusic e começou a fazer uns passos pra lá de malucos e arrasou!
Descobri também, que essa menininha do celular morava em Chuchu da Serra, e ela confirmou pra Drª Pipoca, que não acreditava que em Chuchu da Serra tem rio de chocolate e arvore de pé-de-moleque! E ela confirmou TUDINHO!
Então quase finalizando de novo a nossa visita, foi muito bacana ouvir de uma mamãe: - Poxa que bom que vocês estão aqui, ela não parava de chorar! E de outra: - Ele perguntou por vocês a semana toda!
Certa vez me perguntaram: - Mas que diabos você ganha com esse trabalho?! Repasso como resposta o comentário de uma mamãe quando viu uma menina sorrindo encantada comigo e com a Drª Pipoca, ela nos disse:
- Tá vendo isso ai?! É o sorriso mais sincero do mundo!

É pra isso que trabalhamos, pra colher sol-risos!!!

Ósculos e amplexos a todos da Drª Fofolete e Drª Pipoca!